SABIA QUE UM BEIJO PODE DESENCADEAR UMA REAÇÃO ALÉRGICA?

July 06, 2021

SABIA QUE UM BEIJO PODE DESENCADEAR UMA REAÇÃO ALÉRGICA?

Quando pensamos em alergia alimentar, a primeira coisa que nos lembramos é que há reação se a pessoa ingerir o alimento e que ao retirá-lo da sua alimentação estará em segurança. No entanto, é importante salientar que, dependendo da sensibilidade de cada um, os alimentos não precisam ser ingeridos para desencadear uma reação; tocar no alimento alergénico, beijar ou tocar em alguém que o comeu recentemente pode ser o suficiente para causar uma reação alérgica. (1)

 

Contacto entre namorados com alergia alimentar

Um beijo apaixonado pode ser uma forma indireta de ingestão do alergénio, através do contacto com a saliva de outra pessoa consumiu um alimento ou medicamento que continha o alergénio. (2,3)

 

Especialistas documentaram que cerca de 12% dos alérgicos a alimentos desenvolveram reação após um contacto próximo com alguém que ingeriu um alimento não tolerado, nomeadamente através de um beijo. (4) Há inclusivamente relatos de reações anafiláticas desencadeadas por um beijo entre namorados poucas horas após a pessoa não alérgica ter ingerido o alimento alergénico. (1)

 

Contacto pais/filhos e avós/netos com alergia alimentar

Até um simples beijo na face, entre pais e filhos, avós e netos ou entre amigos, pode provocar uma reação por contacto que pode ir desde sintomas localizados na pele a sintomas mais graves e generalizados. (3,5)


Um estudo em alérgicos a amendoim, concluiu que 19% das reações alérgicas se deveram a contacto através da pele. (1)

 

Quanto tempo fica um alergénio alimentar na saliva?

Foi feito também um estudo para avaliar a persistência do alergénio na saliva após a ingestão do alimento e a eficácia da lavagem da boca para reduzir a quantidade de alergénio na saliva.

Sem qualquer lavagem, em 13% dos indivíduos ainda era possível detetar o alergénio cerca de 1 hora após a refeição. Apenas após várias horas, o alergénio se tornou indetetável na saliva.

Todos os métodos de lavagem da boca utilizados neste estudo, nomeadamente, escovar os dentes, escovar e enxaguar, enxaguar, mascar pastilha elástica, foram eficazes a reduzir o conteúdo de alergénio na saliva em 95%, mas cerca de 40% das amostras de saliva continham ainda uma pequena quantidade alergénio detetável.

Por isso, em alergias mais severas em que há reação a vestígios, é importante ter em atenção o risco de reação através de um beijo mesmo após a lavagem da boca, sendo o procedimento mais seguro e eficaz o aguardar algumas horas após a ingestão do alergénio. (6)

 

Dicas para evitar reações quando está em contacto com alguém com alergia alimentar

 

Quando estiver próximo de alguém que tenha uma alergia alimentar evite comer algo que contenha o alergénio em questão. Se o fizer, lave as mãos e a boca de seguida, para evitar reações ao toque.
Não partilhe talheres, pratos, copos ou guardanapos que possam ter tocado no alergénio (3).
Se um alérgeno entrar em contato com a pele, lave-o para evitar tocar acidentalmente na boca, olhos ou nariz (onde é possível que cause uma reação mais séria). Por esse motivo, é importante lavar as mãos antes de comer ou tocar nos olhos, nariz ou boca, principalmente em crianças pequenas (3).


Na Fidu desenvolvemos receitas alternativas para criar produtos mais semelhantes aos tradicionais, para que toda a família e amigos, com ou sem alergias, possam partilhar e consumir sem distinção nem preocupações.

 

Os produtos Fidu não contêm os 14 principais alergénios nem vestígios, podendo ser consumidos por todos, mesmo os mais sensíveis.

Experimente os nossos produtos e delicie-se!


_______

(1) Steensma DP. The kiss of death: a severe allergic reaction to a shellfish induced by a good-night kiss. Mayo Clin Proc. 2003 Feb;78(2):221-2. doi: 10.4065/78.2.221.

(2) Grupo de Interesse de Alergia a Alimentos da SPAIC. Alergia Alimentar: Conceitos, Conselhos e Precauções. Edited by Célia Costa et al., 1a Edição, Thermo Fisher, 2017.

(3) Pistiner, Michael, and Jennifer LeBovidge. Living Confidently with Food Allergy - A Guide for Parents and Families. 2nd Editio, Food Allergy Canada, 2015.

(4) Eriksson NE, Möller C, Werner S, Magnusson J, Bengtsson U. The hazards of kissing when you are food allergic. A survey on the occurrence of kiss-induced allergic reactions among 1139 patients with self-reported food hypersensitivity. J Investig Allergol Clin Immunol. 2003;13(3):149-54.

(5) Tan, Belen M., et al. “Severe Food Allergies by Skin Contact.” Annals of Allergy, Asthma and Immunology, vol. 86, no. 5, 2001, pp. 583–86.

(6) Maloney JM, Chapman MD, Sicherer SH. Peanut allergen exposure through saliva: assessment and interventions to reduce exposure. J Allergy Clin Immunol. 2006 Sep;118(3):719-24.



EN