NETOS E ALERGIA ALIMENTAR: 7 Dicas para os av√≥sūüĎīūüĎĶ

NETOS E ALERGIA ALIMENTAR: 7 Dicas para os av√≥sūüĎīūüĎĶ

√Č av√≥ de uma crian√ßa com alergia alimentar? Tem d√ļvidas sobre como lidar com as restri√ß√Ķes alimentares dos seus netos e em como mant√™-los em seguran√ßa?

Pequenas mudanças nos seus hábitos quando está com os seus netos, ajudam a prevenir uma reação alérgica e proporcionam um ambiente mais seguro.

 

Elaborámos um pequeno guia com dicas para ajudar os avós a compreender como podem cuidar dos seus netos com alergia alimentar e passar tempo juntos em segurança.

 

Atualmente, são cada vez mais frequentes os casos de crianças com diagnóstico de alergias alimentares. Entre os grandes desafios que os pais de alérgicos enfrentam, para além de todas as mudanças no dia-a-dia, é o de educar as pessoas que estão à sua volta, sentirem-se compreendidos e apoiados pelos seus familiares mais próximos e sentirem-se seguros em deixar os seus filhos ao cuidado de outras pessoas, mesmo que essas pessoas sejam quem já cuidou deles em criança, os avós.

As dicas abaixo pretendem ajudar avós (e pais) a sentirem-se mais seguros e confiantes para lidarem com as alergias das crianças.

Educar-se, preparar sua casa e fazer perguntas provavelmente impressionar√° tanto os seus filhos que deixar√£o os netos consigo muito mais tempo!

 

  1. Escute, respeite e entenda!

Escute os pais da crian√ßa sobre as suas necessidades. Entenda que as alergias s√£o um grave problema de sa√ļde. Os pais n√£o est√£o a ser exagerados ou hiperprotetores. As suas preocupa√ß√Ķes s√£o leg√≠timas e √© importante respeitar essas preocupa√ß√Ķes e estar sempre preparado.

√Č preciso entender que:

- Quando se trata de uma alergia alimentar, uma dentada (ou menos!) do alimento errado pode levar a uma reação anafilática, que acontece rapidamente e, se não for tratada imediatamente, é potencialmente fatal;

- Os alergénios não estão apenas nos alimentos óbvios, mas muitos alimentos podem ser um risco, porque têm ingredientes derivados ou são contaminados com o alergénio durante o fabrico;

- Não é preciso comer para ter uma reação alérgica. Há crianças que reagem ao toque, à inalação de vapores e poeiras;

- Os alergénios alimentares também podem aparecer em outros produtos que não alimentos, por exemplo, produtos de higiene, materiais escolares, plasticinas.

 

  1. Pergunte e mostre-se disponível para fazer mudanças

Um diagnóstico de alergias alimentares normalmente requer algumas mudanças no estilo de vida, nomeadamente:

-  Ao preparar, cozinhar e servir comida;

- Ao armazenar alimentos;

- Nas compras de alimentos, produtos de higiene pessoal e produtos de limpeza doméstica;

- Na escolha de um restaurante.

Lembre-se que os pais lidam diariamente com estas situa√ß√Ķes, tiveram de adaptar todos os seus h√°bitos para garantir a seguran√ßa da crian√ßa, e para que esta se sinta inclu√≠da independentemente das suas restri√ß√Ķes. Pergunte-lhes sobre o que fazer e como fazer, esclare√ßa com eles todas as suas d√ļvidas e mostre-se dispon√≠vel para seguir as suas instru√ß√Ķes.

Fazer pequenas mudanças nos seus hábitos, nos dias em que está com os seus netos vai deixar todos mais tranquilos e permitir que desfrutem melhor do tempo que estão juntos.

 

  1. Aprenda a ler o r√≥tulo de um alimento e, na d√ļvida, pergunte!

Saber ler rótulos e identificar se um alimento é ou não seguro, não é tarefa fácil muitas vezes até para os pais. Se vai tomar conta de uma criança alérgica pela primeira vez, não se aventure a comprar novos alimentos que não tem a certeza se são seguros.

Pe√ßa indica√ß√£o aos pais dos produtos/marcas seguras que habitualmente consomem. Pe√ßa aos pais que lhe ensinem a ler um r√≥tulo e a identificar alerg√©nios e potenciais vest√≠gios. Quando se sentir mais confiante, fa√ßa o exerc√≠cio de procurar no supermercado por um alimento seguro, tente p√īr em pr√°tica o que aprendeu e valide com os pais para confirmar se a escolha √© segura.

Na d√ļvida, nunca d√™ um alimento a um al√©rgico, pergunte sempre primeiro!

 

  1. Aprenda a evitar a contaminação cruzada

Ao preparar uma refeição em sua casa, de nada serve ter os ingredientes certos e os alimentos mais seguros, se o alergénio estiver na sua cozinha ou à sua mesa e não seja prevenida a contaminação cruzada. Mais uma vez, ouça os conselhos dos pais da criança acerca dos cuidados a ter para evitar a contaminação cruzada hora de preparar e servir os alimentos.

 

  1. Aprenda os sinais e sintomas de alergia e prepare-se para reagir

Cada alérgico tem um plano de ação em caso de reação e um kit de medicamentos de emergência passado pelo médico. Peça uma cópia do plano e pendure na sua cozinha.  

Veja e reveja em conjunto com os pais, quais os sintomas mais frequentes, quais os medicamentos a dar em cada tipo de reação. Saiba como identificar uma anafilaxia e treine o uso da caneta de epinefrina.

Quando estiver com a crian√ßa, mantenha sempre junto de si o kit de medicamentos e um telefone para poder contactar a linha de emerg√™ncia e/ou os pais, em caso de d√ļvida.

 

  1. Tenha lanches seguros em sua casa

Pergunte aos pais o que a crian√ßa gosta, e tenha sempre √† m√£o um lanche seguro e conveniente. Na Fidu encontra v√°rias op√ß√Ķes seguras isentas dos principais alerg√©nios que fazem a del√≠cia de toda a fam√≠lia. Desde bolos, bolachas e panquecas muito f√°cies de preparar, a chocolates, snacks e cereais prontos a comer.

Uma prateleira cheia de lanches seguros vai impressionar os pais e fazer a criança se sentir especial.

 

  1. Torne a comida divertida!

Convide a criança para se juntar a si na cozinha e preparem o lanche juntos. Os preparados Fidu simplificam a tarefa de preparar um lanche seguro, basta juntar um pouco de imaginação ou seguir as nossas dicas de receitas.

O vosso tempo juntos será mais valorizado, e a criança vai divertir-se e sentir-se segura consigo e criar memórias incríveis.

 

Todos os produtos Fidu s√£o isentos dos 14 alerg√©nios principais, sem gl√ļten, sem lactose, feitos com ingredientes naturais, sem corantes nem conservantes.

×