Alergia Alimentar

agosto 10, 2020

Alergia Alimentar - Fidu | Alimentos Inclusivos

Sabia que as Alergias a Alimentos são cada vez mais comuns?

A alergia alimentar é um problema global comum cuja prevalência tem aumentado nas últimas duas a três décadas (1). Estima-se que pelo menos 240 milhões de pessoas (3%) em todo o mundo podem sofrer de alergia alimentar (2). Só na Europa mais de 17 milhões de pessoas sofrem de alergia alimentar, afetando cerca de 5-6% das crianças e 3-4% dos adultos (3).

Estamos perante uma alergia alimentar quando o sistema imunitário está envolvido na reação adversa a alimentos. O diagnóstico de uma alergia alimentar deverá ser sempre feito por um médico, pois algumas pessoas podem reagir a determinados alimentos sem ser alérgicas (veja a diferença entre Alergia Alimentar e Intolerância Alimentar).

Foram identificados mais de 170 alimentos como potenciais causadores de alergia alimentar, no entanto apenas cerca de 8 são responsáveis pela maioria das reações alérgicas graves em todo o mundo. São eles o leite, ovo, amendoim, frutos de casca rija, trigo, soja, peixe e marisco. (4) Na Europa, a legislação alimentar considera 14 substâncias ou produtos que como as principais causadoras de alergias ou intolerâncias (14 alergénios alimentares).

Os sintomas de alergia alimentar podem variar de um leve desconforto a reações graves com risco de vida (anafilaxia) que requerem intervenção médica imediata. (4)

Na alergia alimentar o único tratamento eficaz é evitar o alergénio em questão, e estar sempre acompanhado da medicação em caso de emergência. (5)

Para além do aumento na prevalência, também a complexidade da alergia alimentar tem vindo a aumentar, assim como a gravidade da anafilaxia, resultando em mais internamentos hospitalares por anafilaxia na última década.

A alergia alimentar tem impacto na qualidade de vida das pessoas alérgicas e das suas famílias pelo medo de exposições acidentais e reações graves ou fatais aos alimentos. Indivíduos com alergia alimentar podem enfrentar desafios com as suas restrições alimentares e situações sociais desconfortáveis, incluindo bullying na escola (1).

 

A alergia alimentar é uma doença que deve ser levada a sério. Por isso, faz parte da missão da Fidu informar e conscientizar a sociedade, de forma a torná-la mais segura e inclusiva para os alérgicos.

---

(1) El-Ghoneimy, D., Dahdah, L., Galván, C., & Sato, S. (2019). The Global Problem of food allergy - Information Sheet. World Allergy Organization - World Allergy Week 2019, 1–8.

(2) Fiocchi A, Sampson HA, Bahna SL, Lack G. (2014). “Food Allergy”, Section 2.6 in WAO White Book on Allergy. World Allergy Organization, 2014.

(3) Vieira, R. (2015). Alergénios Alimentares: Um estudo sinóptico. Universidade Nova de Lisboa.

(4) EAACI (2018). About Food Allergy. Available in: https://patients.eaaci.org/

(5) WAO (2019). Announcement: World Allergy Week 2019 will focus on food allergy as a global problema. Available in: https://www.worldallergy.org/



PT-PT